História

O nascimento

A União Desportiva Oliveirense, fundada em 25 de Outubro de 1922, é o clube mais representativo do concelho de Oliveira de Azeméis e um dos “grandes” do distrito de Aveiro. Antes de 1922 terão existido outros clubes que passaram por diversas transformações. O primeiro terá sido o Sport Clube Oliveirense, que começou a jogar provas distritais, ainda que não devidamente oficializado. Quirino jogava na equipa ajudado por José Moía e o cunhado Cândido, que facilitavam os transportes. Um dia resolveram pedir ajuda financeira ao menos para a comida, mas não foram atendidos.

Convocaram então uma assembleia-geral numa casa junta à actual MOVARTE (estabelecimento de móveis) e aí resolveram fundar um novo clube. Estes dissidentes saíram a gritar: “a casa é vossa, mas a rua é nossa. Viva a União Desportiva Oliveirense!” Os dissidentes erguiam então em 25 de Outubro de 1922, a grande rivalidade com o Sport Clube Oliveirense, que ficou enfraquecido até à morte, porque viu sair as principais vedetas. Este Quirino foi jogador de raro talento. A ele juntou outro, Carnaval – Lourenço Praça de seu nome próprio – o único sobrevivente, em 1976, de quanto iniciaram em 1922 a União Desportiva Oliveirense no velho Campo da Laje.
O Hóquei em patins

Não há dados concretos de 1969, mas neste ano começaram as primeiras conversas para a criação de uma equipa de hóquei em patins em Oliveira de Azeméis, dado a popularidade da modalidade e o facto de o Clube Escola Livre de Azeméis estar inactivo nesta modalidade há alguns anos; Um dos principais mentores deste projecto foi o Professor António Costeira, antigo hoquista da Escola Livre, que se tornou treinador e dirigente da equipa de hóquei em patins da União Desportiva Oliveirense.

Por indicação da FPP, a Oliveirense passa a fazer parte da Associação de Patinagem de Aveiro em janeiro de 1970. No entanto, por não haver campeonato regional em Aveiro nesta época, a Oliveirense participa no Campeonato Regional do Porto (Apuramento para a 2ª Divisão Nacional); Com apenas sete atletas federados, a Oliveirense consegue igualar o feito do Futebol Clube do Porto, alguns anos antes, quando se sagra campeã regional invicta logo no ano de estreia em provas oficiais de hóquei em patins. Apesar de se ter sagrado campeã, a Oliveirense não é promovida à 1ª Divisão Nacional, sendo obrigada a voltar a disputar o campeonato regional de Aveiro na época seguinte.

Na época 1996-97 venceu a Taça CERS e em 2017 a Taça Continental.

Atualmente disputa a 1ª Divisão Nacional, sendo um dos candidatos ao título o Hóquei em Patins em conjunto com o SL Benfica, FC Porto e Sporting CP.

Basquetebol

Foi criado em 1989 a secção de basquetebol da Oliveirense, disputando então a III Divisão Nacional. Na época 1990/91 subiu a II Divisão Zona Norte. Em 1993 subiu à I divisão começando ai a sua grande campanha no basquetebol português e europeu. Conseguindo estar presente no primeiro ano na I divisão, na final four da Taça da Liga, obtendo ai o 3º lugar. Na época 1995/96participou na primeira competição europeia, Taça Korac, defrontando a equipa inglesa do Worthing Bears, passando à 2ª eliminatória, tendo sido eliminados pela equipa francesa do Dijon. Em 1997 foram pela primeira vez vice-campeão. Tal como em 2000/01 e 2001/02 tendo perdido o título nestas duas edições para a Portugal Telecom. No entanto, os títulos conquistados pelo basquetebol foram dos mais prestigiados sendo a Taça de Portugal conquistada na época de 2002/2003 numa vitória frente à Portugal Telecom. O Basquetebol Oliveirense viria a conquistar duas vezes a Taça da Liga, a primeira vez na época de 2002/2003 frente da Portugal Telecom e na época de 2005/2006 na final contra a Ovarense Aerosoles no ano em que a direcção poria fim à equipa sénior basquetebolista. Neste momento, a equipa de basquetebol Oliveirense é uma das mais prestigiadas de Portugal, competindo na época 2007/2008 no Campeonato Nacional da 2ª Divisão de Basquetebol (CNB2). Na época seguinte, conquistou o título da CNB2, sendo promovida ao Campeonato Nacional da 1ª Divisão (CNB1), o qual disputou nessa época ano pela primeira vez em toda a sua história. A Oliveirense sagrou-se logo nesse ano Campeã Nacional da 1ª Divisão (CNB1), subindo à Proliga, campeonato que disputou duas épocas consecutivas. No início da última época, a equipa de basquetebol adicionou mais dois títulos ao seu palmarés, desta vez o Troféu António Pratas e o Campeonato Nacional da Proliga regressando desta forma a LNB.